segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Count Basie

(Red Bank, Nova Jérsei, 21 de Agosto de 1904)


Este nativo de New Jersey começou sua carreira musical no circuito Vaudeville, que o levou depois a Chicago e St. Louis. A banda Basie saiu de Kansas City em 1930 e deixou uma marca indelével no mundo do jazz. Em 1935, Count Basie herdou a liderança da banda de Bennie Moten quando este morreu. A primeira big band tinha em seu núcleo importantes solistas da história do jazz. A formação de músicos incluíram grandes nomes lendários como Buck Clayton e Lester Young, e a melhor seção rítmica que o mundo já conheceu. Nas primeiras gravações da banda estão a maioria das obra-primas de Lester Young, grandes tesouros da história de jazz. Basie foi o primeiro músico negro a ganhar um Grammy. E quatro das suas gravações 'One O’ Clock Jump', 'April In Paris', 'Everyday (I Have The Blues)' e 'Lester Leaps In' estão consagradas no Grammy Hall Of Fame.

Do álbum 'The Count BasieStory'

Count Basie - piano
Lester Young - sax tenor
Buck Clayton - trompete
Dickie Wells - trombone
Freddie Green - guitarra
Walter Page - baixo
Jo Jones - bateria

Count Basie & Lester Young - Lester Leaps In

Count Basie

Enquanto historiadores de jazz tendem a dividir a banda de Basie em dois períodos, o último em 1952, houve um terceiro. Se o primeiro foi construído no saxofone tenor de Lester Young e o segundo sobre os saxofones de Frank Foster e Frank Wess, o terceiro começou em 1963. Basie não apostaria mais seu destino na música baseada em cima de solistas. Ao invés disso, ele estruturou sua música através do trabalho de um grupo de arranjadores escolhidos a dedo. Eles tinham a missão de capturar a essência do som de Count Basie e passá-la sob a forma de partituras. Esse período foi trabalhado pelos arranjadores Quincy Jones, Billy Byers e Sammy Nestico, e a banda atingiu o seu ponto alto com uma transmissão da BBC-TV em Londres, em setembro de 1965.

Piano - Count Basie
Guitarra - Freddie Green
Baixo - Norman Keenan
Bateria - Rufus Jones

Count Basie and his Orchestra – All of Me

Count Basie & Lester Young


Lester Young, o baixista Red Callender e o fotógrafo Gjon Mili durante as filmagens de ‘Jammin’ the Blues’, 1944

Em 1944, Lester Young foi o destaque no curta-metragem ‘Jammin’ the Blues’ com vários proeminentes músicos de jazz reunidos em uma rara ‘jam session’. O filme foi produzido por Gordon Hollingshead e dirigido artisticamente pelo famoso fotógrafo Gjon Mili.  

Count Basie & Lester Young - Jammin' the Blues

Count Basie & Oscar Peterson

Dois gigantes do piano, Count Basie e Oscar Peterson em uma apresentação de tirar o fôlego tendo em conta os estilos contrastantes.

Oscar Peterson - piano
Count Basie - piano
Niels Pedersen - baixo
Martin Drew - bateria

Count Basie & Oscar Peterson - Slow Blues 

Count Basie & Ella Fitzgerald

Na década de 1970 o produtor Norman Granz reuniu grandes nomes para uma série de concertos. Em uma noite incrível de 1972, Ella Fitzgerald, Duke Ellington, Count Basie e Bennie Goodman reuniram-se no Philharmonic Hall, em Nova York, para uma apresentação inesquecível. Ella foi acompanhada por Basie e sua orquestra na clássica 'Oh, Lady Be Good' de Gershwin.

No Philharmonic Hall, do Lincoin Center, New York, 1972

Count Basie & Ella Fitzgerald - Oh, Lady Be Good

Count Basie & Billie Holiday

No final de 1937, Billie Holiday teve um breve período como vocalista da banda de Count Basie. Billie encontrou-se em concorrência direta com a popular Ella Fitzgerald, vocalista da banda de Chick Webb que competia com a de Basie. No começo de 1938, o mesmo dia em que Benny Goodman realizava seu lendário concerto de jazz no Carnegie Hall, Count Basie e Chick Webb tinham uma batalha no Savoy Ballroom. Webb e Ella foram declarados vencedores pela revista Metronome, enquanto a Down Beat deu como vencedores Billie e Basie. Um mês depois Billie não cantava mais para Basie, foi demitida por ser temperamental. Billie queixava-se dos baixos salários e condições de trabalho. Em 1950, Billie Holiday apareceu no curta-metragem 'Sugar Chile Robinson, Billie Holiday, Count Basie and His Sextet' cantando 'God Bless the Child' e 'Now, Baby or Never'. 

Count Basie & Billie Holiday - God Bless The Child / Now Baby or Never

Count Basie & Cleveland Eaton II

Count Basie afirmava 'procuro sempre e somente tocar blues', frase radicalmente verdadeira quando se trata de Basie. Na origem e na essência, o blues revela pelo jazz o pequeno mundo humano em toda sua plenitude, onde coexiste o sentimento de liberdade, a dor mais profunda, a revolta, o mais pungente dos dramas ou episódios corriqueiros dos amores e da vida.

Simplesmente fantástico o baixista Cleveland Eaton II.

Count Basie - piano
Cleveland Eaton II - baixo
Booty Wood - trombone
Freddie Green - guitarra
Gregg Field - bateria

Count Basie - Good Time Blues (1981)

Count Basie & Frank Sinatra

Sinatra circulou tranquilamente no meio do jazz, gravando com Count Basie, colaborando com Quincy Jones.  Frank Sinatra acompanhado por Count Basie e sua orquestra no Hotel e Cassino Sands em Las Vegas rendeu o álbum 'Sinatra at the Sands' produzido por Quincy Jones.

No Hotel e Cassino Sands, Las Vegas, 1965

Count Basie & Frank Sinatra - Fly me to the moon

Count Basie & Dizzy Gillespie

Em 1977 juntou-se dois gigantes do jazz com abordagens contrastantes: o virtuosismo do trompete de Dizzy Gillespie ao piano lacônico de Count Basie, que acomodou o swing às nuances do bop, acompanhados pelo ritmo de Ray Brown e Mickey Roker. 

Do álbum 'The Gifted Ones' (1979)

Trompete – Dizzy Gillespie
Piano – Count Basie
Baixo – Ray Brown
Bateria – Mickey Roker

Ray Brown & Dizzy Gillespie & Count Basie - St. James Infirmary

Count Basie & Phillip Guilbeau


Não existe informação nenhuma sobre o trompetista Phillip Guilbeau, no entanto, ele gravou uma tonelada de músicas durante os anos 60 com lendas como Count Basie, Frank Sinatra, Otis Redding, Hank Crawford e Ray Charles. E foi solista no álbum 'Genius + Soul = Jazz' de Ray Charles gravado em 1961. Em 1965, Count Basie estava em turnê pelo Reino Unido quando fez esta apresentação no show da BBC. Na clássica 'April in Paris', Phillip Guilbeau desceu as escadas com extrema elegância. 

Trompete - Phil Guilbeau
Piano - Count Basie
Trombone - Grover Mitchell
Guitarra - Freddie Green
Baixo - Norman Keenan
Bateria - Rufus Jones

Count Basie and his Orchestra – April in Paris