domingo, 6 de agosto de 2017

Adoniran Barbosa

(Valinhos, São Paulo, 6 de agosto de 1910)


Adoniran Barbosa tornou-se um dos maiores nomes do cancioneiro popular brasileiro, e como filho de imigrantes italianos, uma das mais importantes vozes da população ítalo-paulistana. Na década de 30, sua primeira música 'Dona Boa', foi eleita a melhor marcha do Carnaval de São Paulo. O linguajar popular de seus personagens e a maneira de compor sem se preocupar com a grafia correta tornou-se sua maior característica e lhe rendeu críticas de gente como o poeta e compositor Vinícius de Moraes. Adoniran não deu importância às declarações de Vinícius, tanto que musicou uma poesia do escritor carioca transformando-a na valsa 'Bom Dia, Tristeza'. 

As pequenas crônicas da vida paulistana criadas por Adoniran com sotaque peculiar, resultado da fusão das várias raças que escolheram a capital paulista como morada, tornaram-se conhecidas em todo Brasil na interpretação dos 'Demônios da Garoa'. 'Saudosa Maloca', que o próprio autor havia gravado sem sucesso foi registrada por eles em 1955 e gravada por Elis Regina nos anos 70. Mas foi 'Trem das Onze', de 1964, seu maior sucesso eleita em 2000, como a música que mais representa a cidade de São Paulo. Adoniran Barbosa morreu pobre e quase esquecido. Boêmio, com direito a mesa cativa no salão principal do Bar Brahma, um dos mais tradicionais de São Paulo, Adoniran passou os últimos anos de sua vida triste, sem entender o que tinha acontecido à sua cidade. "Até a década de 60, São Paulo ainda existia, depois procurei mas não achei São Paulo. O Brás, cadê o Brás? E o Bexiga, cadê? Mandaram-me procurar a Sé. Não achei. Só vejo carros e cimento armado."

Um encontro mais que especial de Adoniran Barbosa com Elis Regina no Bar da Carmela. O ano é 1978 e o bairro não poderia ser outro, Bexiga em São Paulo. Depois da festa no bar, Adoniram leva Elis para conhecer as ruas do famoso bairro boêmio ao som de 'Saudosa Maloca'.

Adoniran Barbosa e Elis Regina

Nenhum comentário:

Postar um comentário